Inauguração de Automotoras Agosto 2022 1Novos meios circulantes adquiridos pela empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) vieram reforçar a capacidade de transporte de passageiros e carga na zona sul do país.

Trata-se duas automotoras para o transporte de passageiros na zona Metropolitana de Maputo e 150 vagões de bordas altas para o transporte de minérios.

Comissão Parlamentar congratula gestão do CFM 2022Depois de uma visita efectuada terça-feira, dia 26 de Abril do ano em curso, a Comissão do Plano e Orçamento da Assembleia da República congratulou a empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), pela robustez financeira que continua a apresentar, mesmo perante os eventos extremos registados nos últimos dois anos, no território nacional.

António Niquice, presidente daquela comissão na Assembleia da República, enalteceu o grau de solvabilidade da empresa, facto que a permitiu contribuir com cerca de 49 milhões de dólares em impostos em 2020.

Primeiro comboio de Carvão do Botswana chega a Maputo 1Chegou, na tarde de ontem, 26 de abril de 2022, o primeiro comboio de 40 vagões, com 2.000 toneladas de carvão mineral vindo de Botswana, passando por Zimbabwe até Moçambique, através da Linha do Limpopo.

Com a chegada deste comboio fica, oficialmente, marcado o início de exportação de carvão mineral de Botswana, através de Moçambique. O programa preconiza a realização de 4 comboios por semana de 2000 toneladas cada para uma meta de 384. 000 toneladas por ano.

Visita PR Malawi ao Porto de Nacala Abril 2022 1O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi e o seu homólogo do Malawi, Lazarus Chakwera, visitaram, no dia 21 de Abril do ano em curso, o Porto de Nacala, na província nortenha de Nampula para se inteirar do grau de execução das obras de reabilitação em curso no recinto que os dois Estados pretendem que seja um vector de desenvolvimento dos 2 países.

Na ocasião, o estadista moçambicano considerou Malawi como cliente prioritário no uso do Porto de Nacala para o manuseamento de diversa mercadoria.
As obras visitadas pelos dois estadistas vão permitir o aumento da capacidade de manuseamento do volume de carga dos actuais 100 mil TEU (contentores) para 252 mil TEU por ano, o que representa um crescimento na ordem de 152 por cento. Espera-se, ainda, um aumento da capacidade de armazenamento em 8 mil TEU, bem como atracação de navios de grande porte.

Linha Férrea Moçambique Malawi 2021 1A Empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) está disponível para apoiar à sua congénere do Malawi – a Malawi Railways (MR94) - na viabilização do projecto de reconstrução da Linha Férrea, do lado do Malawi, a partir da Vila Nova da Fronteira.

A garantia foi dada pelo Presidente do Conselho de Administração do CFM, Eng. Miguel Matabel, que chefiou uma delegação da Empresa CFM que se deslocou àquele País no passado dia 14 de Dezembro.

Do encontro havido em Marka, junto à fronteira com Moçambique, foram apresentadas duas soluções: i) Reconstrução de cerca de 1km de Linha e Construção de um Porto Seco na fronteira, em Marka, do lado do Malawi e, ii) Reconstrução de Linha a partir de Marka até Nsanje (cerca de 26 km) considerando as infraestruturas já existentes, como o Porto Seco, banca e telecomunicações.