Breve Historial do CFM

about-usPor diploma legislativo nº 315, de 22 de Agosto de 1931, foi aprovada a criação e a organização da Direcção dos Serviços dos Portos e Caminhos de Ferro da Colónia de Moçambique, o que, de certo modo, veio a estabelecer a unificação directiva e administrativa dos Caminhos de Ferro. Esta Direcção orientava-se segundo os princípios da economia comercial.

Os Serviços dos Portos e Caminhos de Ferro da Colónia de Moçambique constituíam uma empresa industrial do Estado colonial, competindo-lhes, entre outras, as seguintes funções:

  • Promover e executar o estudo e a construção dos Portos e Caminhos de Ferro, e o estabelecimento de quaisquer outros meios de transporte, em ligação com as explorações ferroviárias; -Explorar comercial e industrialmente os Portos e Caminhos de Ferro;

A Administração dos Serviços dos Portos e Caminhos de Ferro da Colónia estava sob a autoridade de um Governador Geral, e era exercida pelos seguintes organismos:

  • Conselho de Administração;
  • Conselho Fiscal;
  • Direcção dos Serviços dos Portos e Caminhos de Ferro em todas as redes;
  • Divisões ou inspecções de exploração nas respectivas redes; -Divisão de estudos e construção.

Em 1930, por iniciativa dos Caminhos de Ferro de Moçambique, foi criado o Serviço de Camionagem Automóvel. A existência deste serviço de transporte rápido, seguro e económico, foi determinante para o desenvolvimento agrícola e fomento do comércio, trazendo, do interior para as estações ferroviárias, os produtos destinados ao abastecimento dos mercados locais e a exportação por via marítima, substituindo, com sucesso, o transporte ferroviário quando o tráfego não era suficiente para o justificar.

A Direcção de Exploração dos Transportes Aéreos (DETA), criada em 1936, era também uma Divisão dos Caminhos de Ferro de Moçambique, tendo sido a primeira companhia aérea constituída neste território a realizar carreiras regulares, no espaço nacional e para os países vizinhos.

Enfrentando inúmeras dificuldades, já que não existiam aeronaves, nem pilotos, nem qualquer experiência na gestão dos transportes aéreos, os Caminhos de Ferro de Moçambique montaram uma empresa sólida, com larga tradição de bem servir. A DETA foi extinta em 1983, tendo sido criada em seu lugar as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM).

FaLang translation system by Faboba