CFM - Caminhos de Ferro de Moçambique

X Congresso APLOP Foto PCARealizou-se, entre os dias 11 e 12 de Setembro em curso, em Lisboa, o X Congresso da Associação dos Portos de Língua Portuguesa (APLOP), evento que o CFM se fez representar pelo respectivo Presidente do Conselho de Administração, Engº Miguel Matabel.

O Congresso, que decorreu na Gare Marítima de Alcântara de Lisboa, discutiu, entre experiências locais, o Investimento em Infra-estruturas, desenvolvendo o negócio portuário, tema que foi moderado pelo Eng. Miguel Matabel, o Direito Portuário nos Países de Língua Portuguesa, Integração nas cadeias logísticas e Janela Única Logística. Contou ainda com o debate sobre a Rastreabilidade de Cargas para o Comércio Exterior – Aplicação do CANAL AZUL uma experiência do Grupo de Automação Eléctrica em Sistemas Industriais da Universidade de São Paulo em conjunto com o Núcleo de Estudos e Desenvolvimento de Infra-estrutura da Universidade Federal Fluminense do Brasil.

Em mesa redonda, o X Congresso da Associação dos Portos de Língua Portuguesa debateu as tendências do shipping e as oportunidades para o espaço da CPLP.

O último evento organizado pela Associação dos Portos de Língua Portuguesa foi a "Conferência dos Portos de Língua Portuguesa”, que decorreu a 4 de Abril na Feira Internacional de Logística (INTERMODAL)”, em São Paulo (Brasil). Intermodal South América é a maior e mais importante feira da América Latina, focada nos mercados de comércio exterior, logística e transportes.

VIII Congresso APLOPMoçambique acolheu o VIII Congresso dos Portos de Língua Portuguesa, em 2015 e foi presidido pelo Ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Eng. Carlos Mesquita para quem, o mesmo constituiu uma oportunidade das empresas associadas “identificarem um conjunto de soluções concretas que possam ser aplicadas aos sectores dos Portos e dos transportes marítimos, impulsionando estas actividades económicas em benefício das empresas e da economia dos nossos Países no seu todo e, em particular, das regiões em que cada um, individualmente, está inserido”.

A APLOP foi constituída tendo como objectivo primacial reforçar os laços de cooperação e aumentar as trocas comerciais entre os seus membros, estando integrados como associados os países da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor); Marrocos e Macau têm o estatuto de Observadores.