CFM - Caminhos de Ferro de Moçambique

Horario de Comboios CFMA Direcção Executiva do CFM- Sul ajustou, com efeitos a partir do dia 3 de Abril de 2017, novos horários de passageiros da zona sul, designadamente, Linhas de Ressano Garcia, Goba e Limpopo. Para cada uma das linhas, a empresa fixou horários de chegada em cada uma das estações intermédias ou apeadeiros de forma a permitir que os passageiros possam programar-se melhor nas suas viagens. A medida visa dar resposta à crescente procura de meios de transporte o que origina tendência crescente de passageiros e longo tempo de permanência de locomotivas nas paragens.

Assim, para a Linha de Ressano Garcia, com uma extensão de 88 Km, que liga o Porto de Maputo à República da África do Sul, com 11 estações e 2 apeadeiros, permite a circulação de 12 comboios/dia, em cada sentido, no tempo matinal, de Segunda a Sábado, excepto feriados, o Comboio vai partir as 03h10 de Ressano Garcia devendo chegar na cidade de Maputo às 06h55. No período vespertino, de Domingo a Sexta-feira, excepto feriados, o comboio vai partir às 18h15 da cidade de Maputo estando a chegada em Ressano Garcia marcada para 21h55.

Na Linha de Ressano Garcia tem ainda um comboio diário, incluindo feriados, que parte da Estação Central de Maputo às 07h45 e chega a Ressano Garcia às 11h25, donde parte no sentido inverso às 12h30 podendo chegar na Cidade de Maputo às 16h30.

Para passageiros de Matola Gare, o comboio matinal de Segunda à Sexta, excepto feriados, parte às 06h00 e chega na Estação Central de Maputo às 07h05. No período vespertino tem dois comboios de Segunda à Sexta, excepto feriados. O primeiro parte da Estação Central de Maputo para Matola às 16h00 e chega na Matola Gare às 17h05 e o segundo parte da Estação Central de Maputo às 18h50 e chega a Matola Gare às 19h55.

A Linha do Limpopo tem 522 Km de distância, é a maior linha Férrea do Sistema Ferroviário-Sul, estabelecendo ligação entre o Porto de Maputo e o vizinho Zimbabwe. Ao longo desta estratégica via, existem 12 estações e 19 apeadeiros onde circulam comboios de passageiros de Manhiça, Chókue e Chicualacuala.

No peíodo matinal e de Segunda à Sexta-feira, excepto feriados, o comboio de passageiros parte da Estação Central de Maputo às 06h15 e chega na Manhiça às 09h15. O comboio vespertino parte Estação Central de Maputo às 17h45 e chega na Manhiça 21h34. O comboio de Chókue é semanal, Sábados e Domingos e parte da Estação Central de Maputo às 06h30 e chega em Chókwe às 12h55, donde parte de regresso às 14h20 e chega na Estação Central de Maputo às 20h33.

O comboio de passageiros de Chicualacuala é semanal e circula de Quarta à Quinta-feira e de Sábado a Domindo. Na Quarta-feira sai da Estação Central de Maputo às 12h00 e chega à Chicualacuala às 06h35 da Quinta-feira. Parte de Chicualacuala às 14h30 da Quinta Feira e chega na Estação Central de Maputo às 09h42 da Sexta-Feira. No Sábado parte da Estação Central de Maputo às 09h15 e chega em Chicualacuala às 06h35 de Domingo. No Domingo parte de Chicualacuala às12h30 e chega na Estação Central de Maputo às 11h21 da Segunda-feira.

Na Linha de Goba são 74 Km de extensão e liga o Porto de Maputo à Swazilândia. Esta linha tem 4 Estações e 14 Apeadeiros. No Apeadeiro de Estevel, existe um desvio para a pedreira de Estevel. No Km 39, existe um outro desvio, o qual faz a ligação com o ramal de Salamanga. A capacidade da linha de Goba permite a circulação diária de 6 comboios em cada sentido. O comboio de passageiros nesta linha circula de Segunda à Sexta-feira, excepto feriados.

No periodo matinal o comboio parte Goba às 03h10 e chega na Estação Central de Maputo às 06h30. No período vespertido o comboio parte da Estação Central de Maputo às 18h00 e chega em Goba às 21h20.

Horario de Comboios 1O CFM ao investir na modernização e ajustamento de horários para os comboios de mercadorias e passageiros, procura dar resposta às necessidades do povo moçambicano, contribuindo, deste modo,  para minorar a angústia e o sofrimento de milhares de cidadãos que diariamente procuram transporte de pessoas e bens.

O transporte de passageiros é entendido como de responsabilidade social, uma vez que a empresa comparticipa com 85% do custo da passagem, cabendo ao passageiro apenas os restantes 15%, reveste-se de grande importância para a direcção e constitui uma das prioridades dentro da politica estratégica do governo.