CFM - Caminhos de Ferro de Moçambique

Estudantes do Instituto IndustrialNo âmbito da costrução da nova Ponte Ferroviária, situada ao Km 37+900, sobre o Rio Umbeluzi- Boane, o CFM tem promovido visitas guiadas, sobretudo aos estudantes de engenharia espalhados pelas diversas instituições de ensino com vista a testemunharem in-loco aquela que é  considerada a primeira infraestrutura de género, desde a independência nacional (há 41 anos).

Ponte Boane 3A Ponte está sendo construída pela Mota Engil e tem como Fiscal a Betar, ambas Empresas Portuguesas, num investimento superior a 580 milhões de meticais, fundos dos CFM. Até a presente data as obras  estão num avanço muito satisfatório, pois já estamos na ordem 70% de execução física, prevendo-se que as obras sejam prontas no período previsto (Agosto próximo), e o reinício das circulações em
Setembro.

 


Estudantes do Instituto Industrial com Eng ArnaldoDiversos estudantes da UEM, Instituto Industrial de Maputo, bem como outros interessados na área têm estado a responder ao convite do CFM para visitarem este projecto denominado “obra-escola”, onde colocam questões e discutem sobre os aspectos teóricos e práticos da engenharia de pontes.

 

 

 


Ponte Boane 2A nova Ponte irá suportar 108 toneladas de carga por vagão, contra as actuais 74 da actual Ponte (que tem mais de 50 anos) e poderá receber comboios com especificações actuais, para além de permitir maior segurança das operações ferroviárias, bem como um grande impacto na galvanização dos indicadores económicos nacionais e dos Países da região, com particular referência para o Reino da Swazilândia.

 

 

Ponte Boane 1Segundo o PCA do CFM, Víctor Pedro Gomes, é sob este princípio que a “empresa tem estado a executar diversas intervenções na perspectiva de mantermos operacional o nosso sistema de transporte ferroviário e, com isso, continuarmos a honrar o nosso compromisso para com os nossos clientes”- esclareceu Victor Gomes.

 

 


Recorde-se que o CFM está empenhado na Reabilitação de Pontes, Pontecas e Passagens de Níveis, num esforço visando recuperar aquelas infra-estruturas.
Assim, na Linha de Ressano Garcia, por exemplo, foram reabilitadas Pontes junto aos Km 26+900; Km 74+100; Km 78+650, Km 61+900 e Km 71+600. Do mesmo modo, na Linha de Sena, cerca de 40 Pontes e Pontões beneficiaram de reabilitações.